Postagens

Jalapão: um paraíso fora da rota!

Imagem
Sabe aquela sensação maravilhosa que junta excitação, alegria e ansiedade? Sou acometida por este mix de emoções todas as vezes que me programo para viajar, seja qual for à distância. A palavra VIAJAR é ‘música para meus ouvidos’. Este ano eu fui ali conhecer o Jalapão. Ãh? Isto mesmo o Jalapão, lá no meio do Tocantins, lugar rústico e naturalmente acolhedor.
O Japalão é um paraíso, uma rota de aventura, que para encarar, é preciso ter pique e enxergar o passeio como verdadeira expedição. A região do Jalapão, no Norte do Brasil, dentro do estado do Tocantins, é formada por um conjunto de cinco áreas de conservação, incluindo um parque estadual, e tem, acreditem 34 mil km² (está área é maior que os Estados de Alagoas e Sergipe.)
Embarquei nesta aventura de cinco dias, antes mesmo de estrear uma novela global, que inclusive está no ar atualmente e que tem como cenário esse paraíso na terra. Devido esta exposição em horário nobre o lugar passou a receber maior número de visitantes e com is…

E hoje ele faz 3 anos

Imagem

Aquela Moça

Imagem
"Quem fecha os olhos, consegue acobertar incêndios por algum tempo.  Mas alguns lenços jamais enxugarão grandes inundações."
Aquela Moça é possível que seja eu, você, sua vizinha, sua prima, sua amiga, sua irmã ou sua mãe. Pode ser qualquer um. O novo livro de Francine S. C. Camargo, uma compilação de 36 contos, aborda fatos do cotidiano, revestindo-os de poesia e lirismo, e trazendo reflexões sobre os mais diversos assuntos. 
A capa do livro merece um destaque inicial. Para leitores que costumam julgar o livro pela capa, este certamente agradará. A ilustração é viva, atraente e instiga a curiosidade pelo conteúdo do livro, onde o leitor encontrará uma fonte boa e de tamanho adequado, o que tornará a leitura muito agradável.
Os 36 contos abordam temas como a corrida contra o tempo que corre depressa e sem parar; a descoberta de uma paixão ou uma paixão platônica adolescente; lembranças da infância; a ausência do animal de estimação cuja partida deixou saudades; maternidade e viv…

Pequenas grandes coisas

Imagem
“São as pequenas coisas que valem mais...” (Legião Urbana)
Um lençol limpo para dormir Um banho refrescante que limpa e revigora Um copo de água que mata a sede Um sorriso sincero Um banho de chuva Uma criança que leva alegria para um local “abandonado” de graça e faz surgir os mais escondidos dos sorrisos Um abraço prolongado cheio de conforto e paz A amizade que amortece as quedas ou que enfatiza a alegria da partilha A mãe que não cansa de dar colo e abrigo A mão estendida O pão que alimenta O prazer de uma caminhada A liberdade de ir e vir O encontro recorrente e alegre que traz a reflexão posterior de quando será a ultima vez A visita inesperada O silêncio que fala mais do que palavras A criança chorosa em busca do seio materno A pureza no sono de uma criança As mãos dadas que tornam menos pesarosas algumas travessias da vida O preparo de uma viagem com a escolha de um novo destino A passagem comprada Os enlaces fraternos A gentileza gratuita O alimento que se compra para prepar…

Como te explicar, São Paulo?

Imagem
Tomo, intrusamente, emprestado os versos de Pablo Neruda escrito para o Chile e faço aqui minha homenagem à cidade mais dinâmica do mundo:

"...São Paulo...
Se tivesse que nascer 464 vezes
Aqui quero nascer
Se tivesse que morrer 464 vezes
Aqui quero morrer..."  Que cidade é essa que nos retrata a cada cotidiano um Brasil em resumo, mesclando classes, povos, raças, cores e sentimentos?

Que cidade é essa que nos emociona diante de tantos acontecimentos - violência, acidentes, trânsito, inundações... fazendo-nos repensar em deixá-la a todo instante...porém a coragem nos falta para abandoná-la em definitivo...?

Que cidade é essa, ilusão para muitos, realidade para outros tantos que a conhece nos seus aspectos mais profundos, nos mistérios de suas esquinas,  viadutos, centros e extremos?

Cidade predominantemente cinza, mas que ainda encanta com seu pouco verde espalhado na sua imensidão que é essa selva de pedra.
Encanta porque não dorme, sua insônia é constante, sempre preparada…

Doce Natal

Imagem
“Aquele que tem caridade no coração tem sempre qualquer coisa para dar” (Santo Agostinho)
O dia de verão um tanto cinzento não tirou o brilho dos olhos e a emoção dos corações envolvidos na ação de natal planejada há poucos meses por pessoas comuns movidas pela caridade e pela vontade de doar um pouco a quem nada tem. A arrecadação era de doces, destes que adoçam e por vezes acalmam vidas amarguradas, nem que por instantes ao menos. A colaboração foi impressionante e tudo foi transformado em saquinhos recheados de guloseimas gerando centenas de sorrisos e alegria pelas ruas da periferia do Capão Redondo.
O que move pessoas comuns a serem caridosas? Religião, amor, espírito natalino? Sim e não. A caridade brota do desejo de ser melhor, de fazer melhor, de olhar para trás e para dentro. Quando a carreata (três carros particulares destas pessoas comuns) iniciou o seu trajeto, por ruas, becos,vielas e favelas, cada um dos ocupantes carregava em si ansiedade e euforia difíceis de transpor e…

CEM ANOS DE SOLIDÃO

Imagem
"Andava a deriva, sem afetos, sem ambições, como uma estrela errante no sistema planetário de Úrsula."

Gabriel Garcia Marquez era uma incógnita até então, assim como José Saramago. Pensava eu que ao lê-los, iria me deparar com uma literatura difícil, com inúmeras palavras desconhecidas, indecifráveis, daquelas de se consultar o dicionário a todo o momento. Afinal, são dois clássicos da leitura. Todavia, ao ler Notícias de um Sequestro, de Gabriel Garcia Marquez, simplesmente me apaixonei pelo seu jeito simples e tão rico de escrever, encantar e denunciar.
Com esse primeiro contato, resolvi ler Cem Anos de Solidão. Há muito ouvia falar desse livro e fui ficando cada vez mais curiosa. Li e finalizada a leitura me pergunto: o que escrever sobre o livro que inebria e nos proporciona uma viagem secular inesquecível desde o seu primeiro parágrafo? Ao começar a leitura, entra-se em um mundo de fantasia e parábolas que reflete a realidade do Homem, com seu sonho, seu egoísmo, sua soli…